Mais um Fim.


Agora já deu,falta 3 dias pro ano acabar,e não fiz nem metade do que queria fazer esse ano.
Mais não me arrependo de nada desse ano.
Muitos choros,muitos sorrisos,muitas decepções,muito de tudo,em exagero até.
Mais eu vou só carregar os bons momentos,os maus,e já resolvidos,não importa mais,só tenho á agradecer,a meus amigos e a minha família.
Não imagino mais minha vida sem vocês,Raphaela,Andresa,Cláudio,Thayse,Suelen...
Vocês só adicionaram no meu mundo,que agora é de vocês,que agora é nosso.
Obrigada pelo apoio,pelas risadas,pelos choros,pelos abraços,pelos beijos,pelo amor que vocês me deram.
Amo vocês mais que á mim mesma,por que vocês me fizeram ser o que sou hoje.
Família,não tenho nem palavras pra vocês,meu alicerce,porto seguro,meu tudo.
Pai,Mãe,Mano,Tio (contador,rs),vocês me ajudaram a agüentar firme,a não desistir,a não falhar,a não ter medo de tentar.
Amo vocês MAIS QUE TUDO NO MUNDO.
Obrigada por serem tudo para mim.
E a todo mundo um Feliz Ano Novo,e que 2011 seja melhor!

Natal.


Minha época preferida do ano.
Mesmo que todo ano eu passe pela mesma coisa,dividida entre as duas famílias.Não vou na vó por parte de pai,o pai fica brabo comigo,não vou na vó por parte de mãe,eu fico braba comigo mesma.
Odeio ser o único 'fio' que uni essas duas famílias,mais ao mesmo tempo amo,é a tarefa mais difícil que eu tenho que enfrentar a cada ano,onde irei primeiro? Quem ficará brabo comigo primeiro?
Esse ano foi fácil,hoje,estou na vó pequena,amanha passo o dia com a vó grande,e domingo vou pra casa,por que todos os anos não poderiam serem assim tão simples?
Bom,esse natal foi bom,espero que meu ano novo seja melhor,e já que vou passar com eles,vai ser!
Desejo a vocês um belo e Feliz Natal,muita saúde,muita paz e tranqüilidade.
E uma beijo especial,para papai,mamãe e maninho

Imaginação.

- Gêmeos! - disse o médico a eles.
- E já da pra ver o sexo,doutor? - pergunta o pai ansioso.
- Claro que já,é uma menina e um menino.
Sorrindo e emocionada,ela olha para seu marido e fala:
- Nosso pequeno Pitter,e nossa pequena Emma.

Dois anos se passaram depois dessa consulta, e Pitter e Emma,estava falando,e andando já,tão lindos.
Emma com seu cabelo castanho claro,bem cacheado,com o olho cor de mel,estava com seu vestido mais lindo,rosa de flores brancas,ia sair para fazer compras de natal com a mãe.Já Pitter com seu cabelo preto,penteado com gel,e com o olho bem azul,estava com uma calça jeans e uma blusa gola pólo verde-oliva,estava impaciente,com a mãe que mais uma vez tentava deixar seu cabelo muito liso ''espigadinho''.
- Se você parar de se mexer,eu termino mais rápido Pitter. - disse a mãe agoniada.
- Mamãe,mamãe,o Pitti ta fazendo caieta. - diz Emma.
- Não to não, mamãe. - se defende Pitter.
-Tá,já acabei com você,agora vamos encontrar o papai,pra almoçar e compras os presente.
- Ebaa! - disseram em uníssono.
Chegando ao shopping,Marcos o marido de Tatiana,estava à esperando com um sorriso enorme no rosto,Pitter sai correndo quando o vê,e Emma logo atras.
- Olá,meu amor.
- Você está linda hoje. - diz Marcos,com beijo em sua esposa.
Depois de uma tarde muito cansativa,Tatiana e Marcos chega em casa com os filhos,dormindo docemente em seu braços,trocam os dois de roupa e colocam cada um em sua cama,dão um beijo em cada um,apagam a luz e saem para seu quarto.
- Finalmente sós. - diz Marcos olhando apaixonadamente para Tatiana,e lhe dá um beijo.
E com isso,acaba mais um capitulo da vida perfeita que Tatiana levava.

Ansiedade.

Como pequenas coisas trazem tantos sentimento a tona em você?
Uma simples tatuagem, mais vários sentimentos complexos,medo,felicidade,ansiedade,desconfiança...
Eu vou fazer,não ficou só no pensamento,como quase tudo que quero,esse é só um passo,para me tornar quem eu pretendo ser,eu sei que apenas uma tatuagem não vai mudar o mundo,mais muda muita coisa para mim,eu fazendo ela,vai ser um 'sonho' realizado,como ir pra Argentina,como me tornar fotografa,como ser rica,ter meu Pitter,tudo isso depende desse simples desenho.
Amanhã,vamos ver como estarei me sentindo.

Mais um Ano.

Outro ano passando...
Mais um ano chegando, e mais desafios por vir,mais expectativa,mais festas,mais responsabilidades,mais escolhas a fazer,mais decisões a tomar...
Agora tudo vai mudar, dezoito, dezenove, vinte, o tempo passa rápido, e quando você vê o tempo que você achou que tinha já se esgotou,tudo começa a andar mais depressa,você tem que escolher a carreira a seguir,ver se é aquilo que quer,se vai ser feliz com isso,começa a pressão,todos de cobrando,esperando alguma coisa de você, ''tem que fazer uma faculdade.'' ''vai estudar pra ser alguém na vida.''
Mais ninguém sabe como é difícil escolher o seu futuro com tanta gente ''olhando'',dando palpite,se metendo na sua vida.
Ano que vem quero sair de casa,quero fazer minhas proprias escolhas,não quero ninguém me dizendo o que fazer,o que não fazer,eu sei que vo apanha muito,mais não é o que dizem, ''só a vida é quem ensina.'', pois é,eu quero aprender com ela,não vou morar com meus pais para sempre,não sou assim,acomodada,quero procurar um novo emprego,uma vida melhor,quero ter três filho,uma profição digna,a que eu escolhi,que ja decidi,quero ter uma casa bonita,quem sabe um marido que me ame,não sei ainda o que vai vir,enquanto isso,eu espero os anos virem e irem,na esperança de que na quele ano eu conseguirei o que quero.
Mais um ano indo,e um futuro chegando.

A sanidade as vezes é insuportável. 

             'titia' novela tititi.

Escolha.

Quando eu aceitei o emprego fiz a escolha de,ajudar em casa,mesmo não querendo o emprego,eu tinha que aceita-lo,eu precisa ajudar em casa.
Tá o primeiro mês passo de boa,eu tava gostando,de compras minhas roupas,meus tênis,minha coisas,sabe,sem precisar pedir pro pai e mãe,dai o segundo mês,também foi bom,estava animada com o emprego,com o dinheiro ''fácil'' que entrava,e rapidamente saia,o tempo foi passando,chegou no 5 mês,fui lá e fiz outra escolha,fiz um cartão de crédito,com muita relutância de meus parentes,mais fiz.eu tinha um ''bom'' emprego,poderia paga-lo,tá...
Estou no décimo mês, e não sei o que escolher;
Demito-me e arranjo coisa melhor;
Ou fico lá até fazer um ano, ai me demito pra conseguir pagar todas as minhas contas sem problemas, só que tem um pequeno problema.
Eu não SUPORTO mais ficar lá,eu entro lá fico ruim,não consigo sorrir,não agüento mais olhar a cara das mesmas pessoas todos os dias,não sei,não consigo mais.
Parece que tenho uma bela decisão a tomar, e um das mais difíceis.
Espero fazer a escolha certa. (yn)

Especial,Essencial!



Não existem mais palavras pra descrever o que ela é,e o que ela sempre vai ser para mim.
Eu te amo eternamente,minha MELHOR amiga!

'Ao Infinito e Além!'

De tantos lugares no mundo,Deus resolveu me colocar em Itajaí,fazer meu irmão começar a dançar,pra eu querer dançar,entrar em um dos melhores grupos do Brasil,conhecer ela,pra fazer eu conhecer eles.
Foi um caminho longo não?
Mais valeu cada ano,cada dia cada mês,para encontrar eles,Deus colocou tantos ''amigo'' em minha volta,pra fazer eu ter experiência diferentes,pra eu aprender a tratar um amigo de verdade,hoje eu agradeço a ele por colocar definitivamente eles em minha vida.
Foi com eles que vivi meus melhores momentos,foi com eles que eu aprendi o que é estilo,foi com eles que aprendi a aceitar as pessoas,não por fora e sim por dentro,por que em um grupo de pessoas tão lindas,eles me acolheram,pelo que eu sou por dentro,e agora só tenho que agradecer a eles por isso,pela pessoa que me tornei,por me mostrar que todos tem um Dom,inclusive eu,que achava que não sabia fazer nada,todos podem ser feliz,todos podem ter uma amizade de verdade,que existem pessoas que tem as mesmas ''fantasias'' que você tem,pensam igual a você,agem igual a você.
A como fui tola em pensar que nunca teria um amigo de verdade,Deus não me deu só uma me deu SETE.
Eu sei que não iremos andar pelo mesmo caminho por muito mais tempo,pelo menos alguns de nós não,mais os que vão...
Obrigada a vocês por me ensinarem o que é amor de verdade,um amor que vale a pena sentir,que retribui,que modifica,que melhora.
E até o Infinito e Além!

Bom ou Ruim?

'Eu estava assistido TV,bem distraída,quando escuto a campainha,levantei e fui ver quem era,sorrio quando vejo que é meu melhor amigo Caiu,abro a porta pra ele,e vejo seu rosto todo suado branco,como se precisa-se muito me contar alguma coisa urgente e ele diz:
-Taatah,vamos fugir? Agora, sem avisar pra ninguém.
Eu olho alarmada pra ele,mais o que podia dar errado? Minha vida e uma droga mesmo,olho pra ele e respondo;
-Vamos, agora.
Depois de umas imagens nubladas,eu começo a focar o que estava acontecendo em minha cabeça,estávamos eu e ele,em uma naviu,muito chique por sinal,viajavas-mos o mundo,como artistas de ruas,muito bons pra falar a verdade,fomos a todos os ligares do mundo,estávamos muito felizes com isso,nosso lindo sonho tinha virado realidade e tinha dado certo.
Passado uns 6 meses mais ou menos,voltamos para pegar nossa amiga,Antonia,era muito importante pegar ela e sair logo,ir embora logo,passamos na casa dela e ela sem relutância aceitou nosso convite,arrumou suas coisas,e fomos,mais no meio do caminho Caiu parou,olhou pro lado e viu sua casa,era óbvio que ele iria vê-la morávamos perto um dos outros,ele olha para mim e diz:
-Taatah,eu preciso ver meu Vô.
-Seu Vô?
-Sim,pelo menos ele.
-Vá então vou,aproveito e vejo meu pai também.
Saímos em direções opostas,Antonia foi com Caiu,e eu me dirigi a minha casa.
Não sei por que,mais tinha um supermercado na frente,como se minha casa fosse de fundos,passei ali e comprei duas bolachas,quando estava passando no caixa,eu vejo meu pai passa por mim,mais ele não para,nem olha para minha cara,eu sabia que ele reagiria assim,fui atrás dele,reparo que ele não andava mais como antes,tinha os braços moles,e umas coisas estranhas na mão,chamo ele uma vez e ele não me olha,fui atrás dele até chegarmos em casa,ele para e minha mãe me vê,eu pergunto:
-Mãe o que ouve com ele?
Agora que eu estava mais perto pude ver,tinha umas bolas estranhas em suas mãos,assim do lado,muito estranho,temi que ele tivesse sofrido um enfarte leve,e olhei para seu rosto,está tudo normal,não tudo,ele me olhava triste,como se fosse  me perder pro resto de sua vida,minha mãe olha pra mim e fala:
-Isso foi depois que você foi embora,minha filha.
Olho para ele uma ultima vez e saiu correndo em direção a casa de Caiu,eu tinha que falar com ele,chegando lá,ele estava sentado no sofá,com seu avô,e sua mãe vinha toda contente com uma balde de pipoca nas mãos para servi-los.
Caiu me olha preocupado, e eu falo:
-Caiu, preciso do dinheiro que está contigo, preciso levar meu pai agora pro hospital antes de partimos.
Caiu não êxita levanta na hora e me entrega o dinheiro, corro até em casa com Antonia em meus calcanhares.'
A imagem começa a sumir, começa a se formar nuvens escuras e eu escuto: taatah,acorda,acorda.
Era minha mãe,me chamando,pra levar meu cachorro pra passear,levantei,escovei os dentes,peguei a colera e fui andar com ele,passado uns 45 minutos,volto pra casa e me dou conta do que sonhei,termino de tomar café,pra contar o sonho pra minha mãe,eu até poderia ter contado enquanto tomava café,mais como sou muito supersticiosa,e acredito em tudo que minha Vó fala. (nunca se deve contar um sonho enquanto se toma café,ele pode virar realidade.) Eu queria muito que vira se realidade,o fato de eu e eles realizarmos nosso sonho,mais, a saúde do meu pai é mais importante,eu sei que isso vai virar realidade,mais não precisa ser desse jeito,iremos quando estivermos prontos para ir,e ai quando voltarmos vai ser com nossas famílias felizes e saudáveis.

Apego.

Como pode agente se apegar tanto em uma criatura, tão pura quanto um cachorro ou um gato, ou qualquer bicho de estimação que você tenha em casa.
Dever ser por que ele tem um amor incondicional pelo seu dono,eles nunca estão tristes,nunca indispostos,nunca de mal humor,eles sempre estão ali pra te ajudar. Se você precisa de um sorriso eles estão ali, se você está sozinha, eles estão ali,nunca te abandonam.
Eu mesma, não saberei mais o que fazer quando o meu 'filho' se for,por que infelizmente ele não dura para sempre.
Não sei como vai ser quando eu chegar em casa,e ninguém vir até o portão me receber,com aquele sorriso de cachorro no rosto,eu sei que não deveria pensar isso agora,mais eu tenho que me preparar emocionalmente pra isso,eu sei que um dia vou ficar sem ele,não sei como vai ser quando isso acontecer,por enquanto eu vou tentar o máximo possível cuidar dele e tentar que ele tenha sua vida de cachorro feliz,e que com isso ele me faça feliz por pelo menos uns 10 anos.
Meu filho,meu amor,minha vida,meu TchucoBilicoBilli. <3








 Foto by: taatah schell.

Um ultimo vislumbre.

Era tarde,e mais uma vez eu está olhando a única foto que restou de nós dois juntos.
Ele me segurando em seu colo protetor,com um cigarro na mão,todo sorridente na minha festa de 2 ano de vida.
Toda vez que olho pra essa foto eu sinto a falta dele,como uma pessoa faz tanta falta,o que mais queria me ver de vestido,o que me fez a menininha mimada dele,que cuidava de mim,que me fazia sorrir,que tinha orgulho de mim como eu era,como eu sinto tua falta Vô.
Um tempo depois de ele morrer,sonhei com ele,a ultima vez,acho que ele viu que eu precisa muito dele,e resolver me ver...

 ''Só lembro de estar sentada em uma castelo,bem aberto,assistindo a uma aula,não lembro qual,não fazia diferença,estava muito encantada com o lugar,de repente reparo em uma porta atrás do quadro-negro,olho para ela interessada,quando ela se abre,e ele aparece por ela,como da ultima vez que eu o tinha visto,com um sorriso lindo,por me ver novamente,fui correndo ao encontro dele,caminhamos pelos corredores em silencio por um tempo,ele sempre com o mesmo sorriso feliz no rosto,até que resolvi pergunta aquilo que estava em minha garganta:
-Vô,queres falar alguma coisa pra mim?
Ele apenas olhou pra mim com aquele sorriso doce nos lábios e respondeu:
-Não,só queria ter ver novamente.
 Aquilo me atingiu de um jeito que não sabia o que fazer,então meu corpo reagiu,e me vi o abraçando,sentindo ele,como aquilo era bom.''

Depois disso não lembro mais nada,acho que acordei não sei,mais foi a ultima vez que vi ele sorrindo para mim,e vai ser essa imagem que ficara em minha mente para sempre.
Meu avô, que olhara por mim,até o dia em que me juntarei com ele.

Só.

Tatiana era uma menina muito simples,que adorava a vida,tinha mas certas caídas no humor,mais isso era normal,ela era uma adolescente;Como toda adolescente não se achava bonita o suficiente para atrair um homem,mais com freqüência sempre consegui um ou dois ''peixes'' na sua rede, alguns deles até que bonitos,mais não era o que ela queria,na verdade ela queria uma amor bonito,mais que fosse gostoso de se sentir.
Como eu disse Tatiana é uma adolescente, e o que adolescentes faz de melhor? Sair pra dançar é claro...

 Tatiana e sua amiga Regina esperavam, ansiosa por esse final de semana, pois era a melhor balada que podia ter em sua cidade,não muito freqüentada.
Finalmente o tão esperado sábado chegou,Tatiana e Regina esperavam prontas em casa dar a hora para saírem,e curtir a noite,quando deu 23:30 Regina liga para os amigos para confirmar a balada.
  - E ai Rê,vai ter ou não?
 Regina com a cara não muito boa responde: '' Pior que não Tati. ''
 A duas amigas muito tristes por isso, ligam para os amigos de novo, e resolvem se reunirem na casa de Laura.
 Chegando lá,cumprimentaram todos,e ficaram lá conversando de boa no sofá. Quando toca o interfone, Laura vai ver quem é, e vem toda animada pra sala e diz:
 - Tati,o Lucas chego.
- Quem é Lucas, Laura?
-Você já vai ver.
 E nisso um menino ,alto magrelo,de cabelo raspado,com uma calça jeans clara,camisa branca,e com o sorriso mais lindo que Tatiana já viu,entra na casa dizendo ''Oi'' para todos.
''que lindo ele é,e simpático,tomara que não tenha namorada'' Tatiana pensou.
O tempo foi passando, foi ficando cada vez mais tarde, e Regina queria ir embora,mais Tatiana não,ela queria conversar mais com o menino do sorriso perfeito,então, Regina foi embora de carona com uma amigo,que tinha que levar um pessoal,já aproveito e levou Regina.
Enquanto Tatiana esperava o amigo voltar, ficou conversando com o pessoal que ficou,inclusive Lucas,ficaram conversando por um bom tempo,e Lucas pediu pra deitar na perna dela enquanto conversavam,e o tempo foi passando,já era quase 4hrs da manhã, quando Tatiana levantou e foi até a cozinha tomar uma água,e Lucas foi atrás.
A abraçou por trás e disse em seu ouvido:
-Você é a menina mais linda que tem aqui hoje, queria tanto ficar com você está noite.
Tatiana toda nervosa se virou e se viu mole nos braços de Lucas, que a segurava bem firme, e disse em resposta:
-E o que você está esperando?
 E com isso os dois se beijaram.
Tatiana não se continha por dentro de felicidade, e assim ficaram a noite juntos.
No outro dia, Tatiana iria ver ele de novo, e foi ainda mais perfeito do que no anterior,mais só uma coisa era triste,Lucas tinha que ir embora,naquele dia.
O dia foi passando e chegou a hora de se despedirem,Tatiana não sabia o que fazia,tinha vivido as melhores 48 hrs  de sua vida, com o homem que sempre sonhou em ter,mas agora tinha que larga-lo para ir embora.
Tatiana foi levar Lucas e seus amigos na rodoviária,estava um clima tão triste entre os dois,que não conseguiam nem se largar,mais foi quando deu o ultimo aviso de que o Ônibus de Lucas estava partindo.Que Lucas se virou para Tatiana e à abraçou forte,e disse em seu ouvido:
-Eu nunca vou esquecer você,quando eu voltar pra cá agente se vê de novo,eu prometo.
E com um ultimo beijo eles se despediram.
 Tatiana ficou olhando o Ônibus ir embora com o seu amor,mais não estava triste,por que ela tinha vivido o que ela tanto queria,uma amor bom,um amor que não acabaria ali,naquela rodoviária,ela tinha certeza que iria continuar,e com esse pensamento foi pra casa sorrindo,sabendo que finalmente tinha conhecido o Amor da sua vida.

Taatah Schell.

Orgulho.

Hoje vai ser a 3ª vez que eu vou estar em um festival assistindo eles dançarem,e não no palco com eles.
É muito triste isso,não sentir mais a emoção de um aplauso,ou o nervosismo de subir no palco,ou o medo de errar a unica parte que você realmente aparece,ou rezar para que seu solo agrade a todos...
Meu Deus como era bom sentir tudo isso,sentir aquele frio na barriga TODA vez antes de subir no palco e depois de 5 min,sair aliviada por ter dado tudo certo.
Eu ja não sei mais o que é isso faz 1 ano, um ano sem viajar,um ano sem dançar,um ano sem me alongar devidamente,um ano sem ensaio,um sentido um buraco que só a dança pode um dia tampar,aquele felicidade plena que tu só sente quando sobe no palco as luzes se acendem,o publico todo aplaude,o povo berrando ''VAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI'',aquela ansiedade,meu Deus como eu sinto falta disso.
Mais o tempo passa,agente cria responsabilidade,arranja um emprego,começa a viver a sua vida,não que aquilo não fosse a minha vida,por que era,ainda é um pouco,mais agora tudo é tão diferente,mesmo eu ainda querendo voltar não da mais tempo,não tem mais como,agora o único jeito é sentar na cadeira do teatro,e vibrar por eles,que ainda me fazem sentir tudo isso,a cada vez que estréiam uma coreografia nova.
Só sinto pena de quem nunca sentiu isso na vida,por que foi A MELHOR EPOCA DA MINHA VIDA!
Meus netos vão ter muitas histórias pra ouvir,e isso ja é o bastante.
Orgulho,é o que define o que sinto por eles,e o que eu sinto a cada vez que falo: ''EU fui uma Anibal Dancer!''

Taatah Schell.

Foto:Anibal Dancers. Festival:Mery Rosa. Coreográfia:Origen.