Eterno.


Dês de que me conheço por gente, ele sempre esteve ao meu lado.
Ele é um ano mais velho que eu, mais por causa de coisas que eu nem sei, ele sempre ficou um ano atrasado, ai foi quando nosso destino começou a se cruzar.
Eu tinha quatro, ele cinco.
Nossos pais eram amigos de longa data já, crescemos juntos.
Ele sempre gostou de mim, e eu como era “sem vergonha” dês de pequena, não gostava dele, gostava do melhor amigo dele, o Diego. Éramos namorados, mais tinha mais uma menina, a Andressa, e o Diego sempre era disputado por mim e ela, e o Thiago sempre de canto.
Isso tudo com quatro anos. RS.
O tempo passou, eu me mudei pra longe, mais isso não impediu agente de continuar nossa amizade, ele vinha pra cá com os pais, as vezes nós íamos, e era assim.
Fazia tempo que eu não o via, e hoje nos encontramos novamente, ele com vinte eu com dezenove.
Ele já namora, e eu tenho meus rolos, agora trabalhamos, pensamos no futuro. Muita coisa mudou dês dos quatro.
Mais nunca a força da nossa amizade, ele ainda gosta de mim, e não vou mentir que eu também gosto dele, mais ele sempre foi tímido, e eu também, então ficaremos assim, até um dia conseguirmos chegar ao nosso destino. Por que tantos anos juntos não foram por nada, alguma coisa nos espera no final desse “túnel”.
Te Amo, meu amigo, meu “namorado”, meu confidente, meu eterno!

1 comentários:

Andresa Alvez disse...

Que lindo o texto! Sabia que ia render palavras belas!

Postar um comentário