De novo Não!


Não!
Eu não posso cair na armadilha dos seus olhos doces, e nem no chamar do seu cheiro suave, não de novo!
Não agora que minhas amarras estavam se desfazendo, agora que meu coração estava ficando mais forte.
Você chega com seu sorriso gentil, e seu abraço caloroso, diz que estava com saudades, mas isso tudo não vai conseguir tirar meu coração do coma induzido que eu o coloquei.
Isso não ajuda em nada.
Você pode ser a única chance para ele agora, mas por enquanto você não ganhara as chaves do quarto vazio e silencioso que ele está, quem sabe com o tempo eu as entregue a você, quando ele começar a bater sozinho de novo, quando ele finalmente voltar a vida.
Mas por enquanto é melhor ele ficar do jeito que está, seguro e estável, e não fraco e quebrado.

1 comentários:

Andresa Alvez disse...

"Seguro", exatemente isso!
Não pisa em falso, coloca olho até na costa se precisar. Mas se tu sentir, se tu ver um sinal, vai... Não deixa a tua felicidade fugir.
Tomara que tenha dado de me entender...

Postar um comentário